— { A R T } — The Fabulous World of Arts — Aula 01 de Artes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— { A R T } — The Fabulous World of Arts — Aula 01 de Artes

Mensagem por Evelyn M. Reinhardt em Qui Mar 26, 2015 4:44 pm

take me to church
My lover's got humour, she's the giggle at a funeral, knows everybody's disapproval, I should've worshipped her sooner. If the Heavens ever did speak, she is the last true mouthpiece, every Sunday's getting more bleak, a fresh poison each week. We were born sick
you heard them say it. My church offers no absolutes, she tells me "worship in the bedroom", the only heaven I'll be sent to, is when I'm alone with you. ┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈ Clothes ┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈┈

E
velyn estava dormindo em seu quarto, quando sotou um bocejo. Ela coçou os olhos, vendo o relógio. Cinco e dez da manhã. Bocejou novamente com raiva. Levantou se, um tanto entediada. Evelyn a pedido de Natasha, a querida diretora de St. Claire, iria substitiuir a professora de Artes.  Ela suspirou. Cinco horas da manhã é cedo demais. Ela tinha conversado sobre isso com o professor de matemática, que ficou até mesmo feliz pela a jovem, mas lhe deu algumas das recomendações. Evelyn até tinha ficado grata, mas faria isso de seu jeito. A princesa começou a procurar alguma coisa para usar, sorrindo no momento em que achou. Foi para seu banheiro e tomou um bom banho demorado, então se trocou. Uma blusa rosa, uma saia, um casaco, salto alto, brinco, colar e uma boina. Pegou um caderno velho que tinha em suas coisas, onde usaria para anotar pontos e coisas desse tipo, então fez sua maquiagem de leve, indo para um lugar em especial. O quarto de Remy.

Enquanto Evelyn andava pela a Academia, tinha esbarrado em alguns funcionários, pedindo desculpas, então entrou no quarto de Remy já gritando. — Remy! Acorda! —  A princesa suíça ficou esperando Remy acordar, até que viu a loira virar para a parede, fazendo a princesa ficar com um tanto de raiva. — Remy! Não me faça te tirar da cama a força! — A voz tomou conta do ambiente mais uma vez fazendo com que Evelyn visse Remy abraçar o travesseiro. Seria fofa a cena, se elas não estivessem um pouco atrasadas. — Evelyn só mais cinco minutos! — Ela sorriu vendo Remy implorar. Que fofo! Pena que é o momento errado!. — Não temos cinco minutos! Tenho que começar a te arrumar agora ou você chegará atrasada na sua primeira aula! — Quando finalmente Remy acordou, sorri vitoriosa, começando a procurar algumas coisas nas roupas de Remy para ela vestir, com ela sentada atrás de mim. Eu pegava a roupa e lhe dava. — Anda, vai se trocar, Remy! — Evelyn arqueou a sobrancelha, e sorriu um tanto convencida. Esperou Remy aparecer novamente vestida, enquanto Remy fazia a maquiagem, a jovem reclamava sobre ter sido "forçada" a trabalhar como professora, mas um sorriso maroto brotou de seus lábios. — Remy, o que você acha de irmos acordar o 'querido' professor de matemática? — Sorriu divertida, saindo com a professora para o próximo quarto.

Evelyn e Remy andavam um tanto apressadas para o quarto de Leonard, o professor de matemática, que a essas horas, deveria estar acordado, mas claro. Quem gostava de acordar cedo? Evelyn abriu a porta devagar, evitando fazer o mínimo de barulho possível, entrando com Remy, sorrateiramente. Aproximaram se da cama, onde o professor dormia. Evelyn não pôde evitar de sorrir, então Remy se deitou. Ela levantou uma mão e contou com os dedos. Um, dois, três.  Então ambas gritaram. — Acorda porra, você vai chegar atrasado! — Evelyn riu com Remy, observando o professor acordar com raiva, coçando os olhos. Evelyn apenas deu um beijo leve na testa do professor, saindo com Remy para deixar lo se arrumar. Quando ambas estavam longe o bastante do quarto, Evelyn sorriu. — Devíamos fazer isso mais vezes. — Ambas riram, então foram para o Salão de Jantar, onde tomaram o café da manhã.

Quando deu seis e meia da manhã em ponto, Evelyn já estava a caminho da sala de artes, com seus pensamentos a mil. Sorriu para si mesma, um tanto orgulhosa. Quando chegou, abriu a porta da sala, começando a arrumar as coisas que precisaria. Ela levou menos de vinte minutos. Nessa hora, Evelyn já via seus 'habituais colegas de classe', hoje seus alunos, começando a chegar na sala.  Os alunos a encaravam curiosos e surpresos, as sete horas, Evelyn fechou a porta da sala. — Olha só, vou dispensar aquela baboseira toda de dizer meu nome, de onde vim e o que sou. Só saibam isso: Sou Evelyn, a princesa da Suíça e serei a 'professora' temporária de Artes. Vamos as minhas regras antes das aulas, sim? Eu sou uma professora legal, tolerante, até mesmo divertida, mas para verem esse meu lado, deverão merecer. Não quero ser uma professora brava ou cruel. Caso chegue atrasado em minha aula, é bom ter uma excelente justificativa, não tolero atrasos de no máximo 10 minutos. Depois disso, só entrará acompanhado do diretor a ou qualquer outro docente, e deverá ter uma excelente justificativa. Não tolero brincadeiras com colegas. Acho inadmissível. Falta de respeito não será tolerado, brincadeirinhas ofensivas com relação ao título ou ao posto do aluno será motivo de detenção. Essas são minhas principais regras. Enfim. Vamos começar. O que para vocês, é arte? Para mim, arte é uma forma de se expressar como me sinto, ou coisas do gênero. Não teremos uma definição do que é artes, entendem? Eu quero que vocês me façam para essa aula ainda, uma lista no caderno de vocês, sobre o que consideram como arte. Agora andem logo porque eu não tenho todo o tempo do mundo para esperar vocês. — Evelyn arqueou as sobrancelhas, se sentando na mesa do professor, lendo um livro romântico, enquanto faziam sua atividade, sorrindo irônica. Era tão legal ser professora, ela era autoridade e tinham que obedecer lá.

Take me to churchm I'll worship like a dog at the shrine of your lies

thank you weird for lotus graphics!

Regras!:
— Vocês tem uma semana para postar. As aulas não são post único, são narradas, então prestem atenção no que vai escrever.

— Não copiem minhas falas!

— Sejam criativos na resposta para o que é artes.

— Atividade em Spoiler

— Aulas de no mínimo 15 linhas e sem templates serão recusadas, sem template será aceito apenas com justificativa plausível.

— Evitem erros!
avatar
Evelyn M. Reinhardt
Princesas
Princesas

Mensagens : 57
Dinheiro : 67
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — { A R T } — The Fabulous World of Arts — Aula 01 de Artes

Mensagem por Winter M. H. von Schweetz em Ter Mar 31, 2015 5:43 pm





Aula de Artes


clothes ♕



Eu não acreditava em vampiros, até conhecê-lo.
Ficou marcado de nos encontrarmos num lago de Londres a meia noite de hoje, ele ainda não havia chegado, mas com certeza viria. E ele chegou.
- Hey, está atrasado. - Comentei, logo após dando um selinho nele. Sim, eu estava namorando um vampiro, eu só não sabia disso ainda. - Precisamos conversar. Quem é você? Eu vi retratos seus de 1832, você nunca envelhece, age de maneira estranha e é frio. O que você é? - Perguntei, seríssima. Não era possível que ele seria mais bonito do qualquer pessoa. Era simplesmente o garoto mais lindo que meus olhos já viram.
- Eu sou um vampiro. - Ele respondeu, na lata. Minha respiração subia, ia me afastando dele com passos médios, porém lentos, mas logo ele apareceu atrás de mim. - Nós podemos ficar juntos, Winter, você só precisa fazer uma coisinha. - Ele disse, com seu rosto próximo ao meu, porém virado para o meu pescoço.
Me virei de frente para ele. - Como? - Perguntei, ainda séria.
- Você tem que viver para sempre. - Ele disse. - Você quer mesmo isso? - Ele indagou.
- Faça. - E então ele mordeu seu braço, dando o mesmo para mim.
- Beba. Beba meu sangue, e então o primeiro passo estará feito. - E assim o fiz. Bebi o sangue dele. Era tão bom, não queria parar, mas soltei o braço dele.
- O que devo fazer agora? - Indaguei, limpando minha boca.
- Morrer. - E então ele quebrou minha coluna.





- Vá. Fuja, e beba sangue humano, sua transformação estará completa. - Disse Liam, lutando para escapar de aurores que o seguravam. Ele não havia me contado que era um delinquente. Mas assim o fiz. Fugi. Corri o mais depressa que pude. Claro que com aquela velocidade toda de vampiro, demorou uns 5 segundos até chegar em um local seguro. Avistei um garoto, que não tinha vestes de funcionário ou aluno. E o ataquei. Minutos depois não havia mais sangue no corpo. "A transformação agora está completa, sou uma vampira, mas sem o Liam, o qual com certeza o mataram.", pensei. Alguns meses depois descobri que com um anel com uma pedra de lapis lazuli com um feitiço de um bruxo, eu conseguiria andar no sol. Havia comprado um anel de prata, enfeitado com uns desenhos abstratos na beira, segurando a pedra de lapis lazuli, com a letra inicial de meu nome no meio, um W. Depois de encontrar uma bruxa, convenci o mesmo à fazer o feitiço, só não percebi na hora que era minha melhor amiga Evelyn. E estava pronto, agora conseguia andar no sol.



E então Winter acordou. Pois é... a garota tivera mais um sonho lembrando dele.
- Acorda, Winter! Você vai se atrasar pra aula! - Aurea havia vindo acordar Winter, que não correspondeu e apenas virou para o lado, continuando a dormir.

[...]

Winter foi surpreendida com um tapa na cara. - Acorda, porra! - Disse Aurea. Winter bufou: - Já to acordando... - A garota esperou Aurea ir embora, levantou, fez suas higienes pessoais, mudou de roupa e foi tomar café da manhã.

[...]

- Então, Winter. Primeiro dia de aula, hã! Está ansiosa? - Winter não estava de bom humor. E também não gostava de escola. Nem tinha dado uma garfada sequer no seu café da manhã nem um gole em seu suco. - Perdi o apetite... - Se levantou, pegou sua mochila e foi para a aula.

[...]

A professora mandou os alunos fazerem primeiramente uma lista do que significava arte para eles. Winter pegou seu caderno na parte de Artes, sua caneta, e começou a escrever.

Lista de Artes:

O que considero como arte...


         Para mim, arte é uma expressão pessoal quanto em relação ao humor, personalidade, sentimento, e etc. Pode ser expressada em textos, como poesias, prosas, versos, histórias, notícias, crônicas, entre outros tipos de textos. Também é possível a expressão da arte em letras de músicas, imagens, vídeos e inclusive em desenhos. Afinal, estamos falando de artes, e a primeira coisa que vem na cabeça da maioria das pessoas quando leem, ouvem, escreve ou citam a palavra "artes", é a arte do desenho.

         É claro que artes não está contido só em músicas, textos, desenhos e etc. Também há arte em artesanato. Pode-se observar que a palavra "artesanato" é a junção de artesão + ato. Porém o artesanato é um trabalho manual, realizado com argila, linhas, aros de metal e/ou madeira, entre outros materiais. O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento; ou seja, não havendo divisão do trabalho ou especialização para a confecção de algum produto. Em algumas situações o artesão contém junto a si um ajudante ou aprendiz.




###

###

© kristen

avatar
Winter M. H. von Schweetz

Mensagens : 3
Dinheiro : 3
Data de inscrição : 02/03/2015
Idade : 19
Localização : Noruega, mas também em Nárnia, Askaban, e no coração de Aurea e Eve q

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum