Moulin Rouge

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Moulin Rouge

Mensagem por Charlotte W. N. Reinhardt em Qui Fev 26, 2015 5:56 pm

Moulin Rouge

O Moulin Rouge é uma das casas de shows mais conhecidas mundialmente. Famoso por suas vedetes, desde que abriu suas porta já foi considerado chique, vulgar, mas atualmente é considerado um clássico. Moulin Rouge faz dois shows por noite, 365 dias por ano, somando 630 mil expectadores por ano. No palco, são 80 dançarinos, de 14 nacionalidades, que vestem 1000 fantasias e 800 pares de sapatos, todos feitos a mão e é o maior consumidor de champagne do mundo, comprando cerca de 240 mil garrafas por ano. Ao entrar no lugar, a primeira coisa a se notar é que o espaço é muito maior do que o imaginado. O palco é enorme e a quantidade de mesas com clientes e convidados é impressionante. Cabem 900 pessoas na audiência. As mesas são para seis pessoas, e se você estiver em um grupo menor que esse, será sentado com outras pessoas. E ninguém escolhe o lugar: os garçons organizam as mesas na hora, pelo número de pessoas, e te direcionam para o lugar indicado. Os shows e apresentações bem, não é só mulher pelada (até porque 100% nua de verdade nenhuma fica, mas a maioria mostra os seios). É um grande espetáculo, que inclui dança, canto, interpretação, e até um ventriloquista. O preço é alto, mas inclui meia garrafa de champagne por pessoa. No final das contas, é um espetáculo divertido, que mostra de forma teatral e mais "culta o striptease e às vezes lembra a chanchada. O Moulin Rouge não permite que se tire fotos do espetáculo.
michiko


_________________

Well, Welcome To Your Rule, My Queen.

avatar
Charlotte W. N. Reinhardt
Rainhas
Rainhas

Mensagens : 379
Dinheiro : 519
Data de inscrição : 05/09/2013
Idade : 21
Localização : No coração do Mr. Tubbles, mas também em Oslo ou em St. Claire, Paris, Hogwarts, Acampamento Meio Sangue, Floresta de Doces, Panem ou Nárnia q

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Marina A. Santos em Qui Fev 26, 2015 9:06 pm





My first show!

Tags: Bordel, Burlesque. Clothes: x

Ser convidada para participar do bordel burlesco Moulin Rouge fora a melhor chance que já tive em minha vida. É claro que assim que recebi o convite pulei no primeiro voo para fora do Brasil. No meu primeiro show solo resolvi misturar as coisas que eu mais gostava. Contos de fadas e sensualizar.
De tanto ensaiar a coreografia meu corpo todo doía e ela estava perfeita, qualquer um que estivesse assistindo me acharia a rainha do strip. Uma das piores partes da apresentação fora procurar meu figurino, fiquei um bom tempo garimpando em lojas e até na internet para conseguir achar meu corpete da Belle.  Depois de algum tempo tudo estava perfeito, o figurino, o cenário e a coreografia.
Depois de colocar as três camadas mais uma extra param se algo desse errado fui até os meus companheiros homens, que iriam me carregar para o centro do palco. – Se me derrubarem vocês já sabem o que acontece com o amiguinho de vocês. – Me dirigi para a frente deles e levantei os braços, esperando-os me levantarem. – Vamos logo, não tenho todo o tempo do mundo. – Logo eles me levantaram e se prepararam para me levar ao centro do palco, se você esta se perguntando por que eu tenho que ser carregada até o centro é pelo fato de que andar até o centro do palco é tão entediante.
O cenário era maravilhoso, no meio dele havia um sófa que estava sendo centralizado por um holofote, dos lados do sofá havia muito brilho, muito mesmo, tinha brilho pra caralho. A música começou a tocar e fui levada até o sofá pelos meus fieis escudeiros 1, 2, 3, 4. Vou apelida-los assim, já que eu mal sei o nome deles. Eles se afastaram e foram para trás do sofá, me deixando frente a frente do publico.
Sentei-me e fiz cara de surpresa, dando uma gargalhada depois disso. Levantei-me, virei-me para os meus amigos e levei as mãos até o cabelo, desfazendo o coque e pegando a um arquinho de coroa do meu amigo Quatro, coloquei-a na cabeça e me virei para encarar o público.  Empinei a bunda para trás e levei a mão até o zíper atrás do meu vestido, descendo-o um pouco e parando um pouco depois. Era hora do show realmente começar.
A música tomou conta da minha alma me fazendo, em um gesto já ensaiando, subir um pouco do meu vestido até um palmo a cima do joelho levando sutilmente minha mão até o salto azul que dava um contraste magnífico com o meu tom de pele. Coloquei a mão no laço do vestido e desfiz um laço em um movimento lento e delicado com os dedos enquanto caminhava até a frente do palco aonde, os dançarinos um e quatro se encontravam. Ao acabar de abrir o zíper meu vestido deslisou suavemente pelo meu corpo, caindo no chão enquanto meus dois acompanhantes acariciavam minha barriga e me beijavam o ombro. Pisquei o olho direito com um sorriso fatal. Agora só me restava o salto e o corset apertado. O dançarino quatro tomou distância enquanto o um me puxou ferozmente pela cintura e após me girar em um movimento de dança inclinou meu corpo segurando-o no ar enquanto dobrei uma das pernas e depois a estiquei em uma abertura perfeita. Olhei nos olhos do dançarino enquanto descia minha perna lentamente.
Um holofote focou em mim e em um, dei um sorriso falso e pisquei para um, que se afastou e abriu os braços, me esperando ir até ele. Ergui os braços e transformei meu sorriso falso em um fatal, coloquei minha perna esquerda para frente completamente esticada com a ponta do pé apoiada de leve no palco de madeira. Fechei meus olhos sutilmente e senti um estalo na música, em um movimento ágil porem delicado dobrei a perna antes esticada levando a outra para trás e em um impulso não muito forte porém preciso joguei meu corpo para frente.Com o impulso minha perna direita saio completamente do chão e minha mão esquerda se apoia no chão, me dando equilíbrio o bastante pra que agora erguesse minhas duas pernas no ar, continuei inclinando o corpo para que minha outra mão também tocasse o palco e pude sentir a madeira lisa. Fechei minhas pernas ficando completamente reta, meus pés estavam em uma ponta perfeita no ar quando eu reabri as pernas repetindo a abertura e então joguei o peso do meu corpo para a mão direita, para que pudesse colocar meu pé direito no chão novamente, firmando-o e voltando para uma posição reta, onde joguei a cabeça pra trás e me joguei nos braços de Um, que me segurou e me empurrou de leve para frente, me fazendo ficar com a coluna reta.
Dei um passo para trás e coloquei as mãos na cintura, enquanto Um passava as mãos em minha cintura e busto. Virei-me para ele e desci lentamente até o chão, retirando sua calça e deixando a mostra sua cueca revestida de glitter. Que fora mandada ser feita a mão especificamente para o espetáculo. Levantei-me e me dirigi ao centro do palco, virei-me para o sofá e comecei a retirar meu corpete, voltei a virar-me para o palco e ergui os braços, chamando três e dois para retirarem meu corpete. Depois de retirado meu corpete, os dois me levantaram e me levaram para o sofá, Três foi para tras do sofá e começou a retirar a parte de cima de meu lingerie, dei um sorriso cínico e dei um tapa na mão dele. Dois se sentou ao meu lado e começou a me acariciar, bufei e fui para o centro do palco, erguendo os braços e fazendo uma estrela para direita, chegando em Quatro, que logo me levantou no ar e me girou, levando-me para o sofá, para finalmente terminarmos o espetáculo.





avatar
Marina A. Santos
Cortesãs
Cortesãs

Mensagens : 38
Dinheiro : 44
Data de inscrição : 26/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Evelyn M. Reinhardt em Qui Abr 02, 2015 2:30 pm



a little secret
I'm bringin' sexy back, them other boys don't know how to act!, I think it's special what's behind your back, so turn around and I'll pick up the slack! Dirty babe, You see these shackles? Baby I'm your slave, I'll let you whip me if I misbehave! It's just that no one makes me feel this way

Evelyn andava um tanto apressada, com passos calmos e um tanto entediada por seu quarto. Evelyn estava atrasada para o trabalho. Ela era gerente e DJ do clube de Remy, o Moulin Rouge, algumas vezes, até fazia umas apresentações. Mas não era muitas. Ela deu de ombros, em seu quarto, arrumando seus cabelos. Aplicou o produto no cabelo, dando leves amassados com a mão, sorrindo satisfeita. Quando terminou o cabelo, começou a fazer uma maquiagem de leve, então pegou seu celular lembrando se. A maldita reunião anual das meninas... Aqueles malditos segredos! A morena revirou os olhos, levemente irritada, mas suspirou.

A reunião deste ao será no Clube Moulin Rouge. Não ousem faltar, sabem como essas reuniões são importantes. Porém este ano... Temos alguns problemas que precisamos discutir. Quando aparecerem no Moulin Rouge, lá tem seguranças, digam que Evelyn Reinhardt as convidou e poderão entrar. —  Evelyn.

Ela mandara a mensagem para Naomi Hwang, a princesa coreana, April Lefreve, a duquesa francesa, Winter von Schweetz, a duquesa norueguesa, Aurea von Schweetz, a rainha norueguesa e Abigail Le Roux, a princesa francesa. Hoje, o mundo estava uma beleza, uma paz, pois as seis mantinham entre si, os maiores segredos do mundo, que se revelados, o mundo de hoje, poderia ser destruído completamente, sem pena. Ela deu de ombros, suspirando fundo, vendo Remy, sua patroa, saindo dos aposentos. Evelyn sorriu. —  Espera aí, Remy! —  Evelyn andou um pouco mais apressada, junto a Remy, então ambas andaram para fora do castelo.

Em poucos minutos, ambas estavam na vila de St. Claire, Evelyn contava algumas coisas para Remy sobre seu atual estado civil: Namorando. Mas não contava com quem. O celular de Evelyn tinha começado a tocar, então Evelyn pediu desculpas a Remy, atendendo a ligação. Era Abigail. —  Abigail, não faça nada até a reunião. Se você contar sua parte do segredo, eu terei de revelar a minha, então Aurea terá de revelar a dela, então Naomi teria de revelar a dela, então Winter também teria de revelar e finalmente, April teria de revelar o dela. Se uma revelar o segredo, sem opção, todas teriam de revelar. Será o caos, o mundo se voltará contra nós, Aurea seria destituída do título de rainha pelos conselheiros dela, eu não herdaria o trono, muito menos Naomi e a coroa francesa seria a mais afetada! Eu não preciso lhe explicar o porquê, preciso Abby? — A voz de Evelyn tinha um tom frio e decidido. No grupo, poderia dizer se que Evelyn era uma espécie de 'abelha rainha' já que ela sempre organizava as reuniões e coisa desse tipo. — Não se atrase, Abigail. — Evelyn disse calmamente, desligando o celular, vendo uma Remy confusa a encarar. — Evelyn, que segredos são esses? — Evelyn apenas riu baixo para si mesma. — Creia me, Remy. Se eu lhe contasse, teria que lhe matar... — Evelyn lançou uma piscada para Remy, continuando a andar.

Mais alguns minutos se passavam, então ambas chegavam ao Moulin Rouge. A música extremamente sexy e sensual tocava no ambiente. Tocava Sexyback, de Justin Timberlake. A música era simples, sensual e divertida. Por sorte, hoje Evelyn não iria se apresentar como DJ, como geralmente fazia. Hoje, ela apenas iria administrar. Sentou se em uma mesa ao longe, esperando as cinco jovens, enquanto preenchiam algumas papeladas referente ao clube. Era um bom modo de distrair a mente antes da reuniãozinha com as amigas.
This is their little dirty secrets, that can destroy all. She is wearing this Música do Clube:
avatar
Evelyn M. Reinhardt
Princesas
Princesas

Mensagens : 57
Dinheiro : 67
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Naomi B. M. Hwang em Qui Abr 02, 2015 5:12 pm

Girls....
--- words
Note/ Para quem tem curiosidade sobre a forma física do Hak - Link here
...Keep Secret!...

O que dizer sobre alguém que sempre teve a vida completamente agitada e agora estava presa no quarto de uma enorme instituição que apenas privava os seus direitos e escolhas próprias? O fato é que desejava fugir dali e voltar para a ação em que seu país natal lhe dava. Relembrou de pequenas memórias nostálgicas em que seu protetor e braço direito Soon Hak-Yeon ou Hak –como o chamava- ensinava-lhe o uso de armas, e achava graça todas as vezes que ela simplesmente errava o alvo. – Talvez eu não tenha nascido para isso – pigarreou mimada, colocando o pedaço de metal esculpido com o símbolo real e o nome Yoo Ri Ta escritos com hangul perfeito e bem desenhado.

Sabia perfeitamente que possuía talentos, e um deles estava no porte de armas. ‘’talvez seja genético’’ pensou enquanto enrolava a ponta dos seus fios longos e castanhos enquanto levantava uma de suas pernas para apenas observar se existia algo fora do normal, o que geralmente era dito como um abito que nunca iria ser esquecido.  E como talvez fosse uma luz da escuridão que tirasse a sua atenção, pode ouvir um barulho irritantemente reconhecido como o toque de seu celular. Esticou o braço para pegar o mesmo que se encontrava na cabeceira da cama e o levou para frente de si, desbloqueando a tela e lendo a mensagem em que a fez arrepender-se amargamente de ter se metido em problemas do passado.

‘’A reunião deste ao será no Clube Moulin Rouge. Não ousem faltar, sabem como essas reuniões são importantes. Porém este ano... Temos alguns problemas que precisamos discutir. Quando aparecerem no Moulin Rouge, lá tem seguranças, digam que Evelyn Reinhardt as convidou e poderão entrar. —  Evelyn.

-Que diabos...- sussurrou um tanto nervosa, levantando-se até mesmo rápido de mais e indo vestir-se para o encontro em que havia tentado ao máximo evitar.

{xxx}

Seus passos eram apressados, pensava que o quanto antes chegasse o local, mais cedo ainda sairia dele e poderia finalmente ir embora e curti a paz que normalmente não existia. Mas era óbvio que ela havia se enganado.
Adentrou o loca, curtindo o som sexy que entrara em seu ouvido. Seu corpo –inconscientemente- movia-se levemente com a música enquanto seus olhos procuravam pelo menos uma das garotas. Suas mãos levemente dava uma espécie de adeus para todos os caras bonitos que levavam seus olhos até ela. ‘’Pense em Hak’’, sua mente exigia. Naquele lugar, ela era Naomi, uma garota sem sentimentos, divertida e que adorava exibir-se ao mundo. Apenas Ri Ta usufruía de sentimentos pelo pobre rapaz, que até então, ela nem sabia se ainda estava vivo.

Ao longe, pode avistar a morena pela a qual era a razão de sua presença ali. Aproximou-se lentamente como um gato e como parte da sua cultura, curvou-se brevemente antes de sentar-se. – Obrigado por me tirar de algo importante. – cantarolou enquanto erguia a mão, chamando um garçom que se encontrava ao longe.
robb stark


Última edição por Naomi B. M. Hwang em Sab Abr 04, 2015 6:12 pm, editado 4 vez(es)

_________________
avatar
Naomi B. M. Hwang
Princesas
Princesas

Mensagens : 13
Dinheiro : 15
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por April Lefevre Chevalier em Qui Abr 02, 2015 6:20 pm

Reunião? O que?
With: Aurea, Abigail, Evelyn, Naomi e Winter ; Wearing: This; Where: There; When: Today

Sério porque realmente eu tinha ido encontrar meus pais? Eles não calavam a maldita da boca e ficam só brigando sobre os dias que veriam me ver após a separação... Eu deveria ter feito algo muito ruim para estar ali com eles! Era horrível ouvi-lós brigando enquanto eu tentava pensar em algo para fugir deles e suspirei aliviada ao ouvir o celular e opa! Uma mensagem! Da Evelyn?!
A reunião deste ao será no Clube Moulin Rouge. Não ousem faltar, sabem como essas reuniões são importantes. Porém este ano... Temos alguns problemas que precisamos discutir. Quando aparecerem no Moulin Rouge, lá tem seguranças, digam que Evelyn Reinhardt as convidou e poderão entrar. —  Evelyn.
Finalmente! Eu teria algo para me livrar desses dois irritantes. Suspirei e disse - gente... - E eles não escutam... Que vontade de gritar! Contei mentalmente até 10 e disse novamente - Mãe... Pai... - mais uma vez, fui ignorada até que falei em um tom mais alto - Já chega! Eu estou cansada de ouvir vocês brigando! Eu preciso ir e gostaria que, pelo menos uma vez na vida, vocês parassem de brigar! Tchau! - me levantei, andando rapidamente enquanto ouvia os dois me chamarem, não era momento para isso e eu tinha um compromisso no momento.
Cheguei ao clube e adentrei facilmente olhando ao redor e toda essa música que parecia que me contagiaria a qualquer momento mas... Eu tinha que ver o que era tão importante para a Evelyn marcar essa reunião para hoje embora eu poderia ter a oportunidade de fazer o que queria de uma vez por todas. Elas sumiram ou eu estava louca? Ah! Sim! Elas não sumiram, estava sentada Evelyn e Naomi e caminhei até lá, sentando em uma cadeira vazia - Olá, meninas! Cheguei tarde? - disse as olhando e pegando meu celular enquanto mexia um pouco para passar o tempo até todas chegarem.
avatar
April Lefevre Chevalier
Duquesas
Duquesas

Mensagens : 7
Dinheiro : 9
Data de inscrição : 18/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Charlotte W. N. Reinhardt em Qui Abr 02, 2015 8:43 pm


Baby I'm Worth It
I tell her bring it back like...

 



A
jovem rainha norueguesa estava em seus aposentos, arrumando se para um encontro entre representantes de nações que teria em algumas horas. Ela suspirou fundo, soltando uma lágrima. Aurea odiava admitir. Ela estava preocupada com o irmão de Abigail. Não o via tinha quase um mês. Ela suspirou fundo, limpando a lágrima, indo para o banheiro de seus aposentos. Ela sorriu para si mesma, pegando uma roupa deixando a na porta do banheiro numa cadeira, e fechou a porta do banheiro. Tirou a blusa branca que usava, se vendo apenas de sutiã de oncinha. Apenas sorriu para si mesma e continuou se despindo. Tirou o shorts jeans que usava, e seu corpo de lingerie se mostrou. Estava satisfeita, que a Academia lhee rendeu algo. Abriu o fecho de meu sutiã, o alargando e o jogando no chão, e levou as mãos as laterais de sua calcinha e a desceu, tirando uma perna por vez, e assim suspirou. Ao se ver nua, sorriu. Ela parecia saudável até. Assim que terminou de se despir, ligou o chuveiro, deixando a água aquecer por alguns segundos, e entrou de baixo dela, onde pegou o sabonete e a esponja, começando seu banho. Esfregou a esponja por seu corpo, e sorriu, se enxaguando, e lavou seus cabelos  com seu shampoo de uva. E esfregando seus cabelos, pensava em sua vida até mesmo divertida. Quando acabou seu banho, se secou e se enroloi na toalha, limpando o banheiro. Passou seu hidratante de uva pelo o corpo e vestiu uma lingerie vinho, colocando por cima, uma blusa, uma calça jeans, um cardigan, uma bota e um cachecol, além de brinco e um gorro e um cinto. Suspirou satisfeita, vendo seu celular tocando. Mas que merda... Soltou um suspiro, pegando o celular. — Nossa, devem me amar muito, hein... — Revirou os olhos, levemente irritada, dando os comandos para desbloqueio, então leu.

A reunião deste ao será no Clube Moulin Rouge. Não ousem faltar, sabem como essas reuniões são importantes. Porém este ano... Temos alguns problemas que precisamos discutir. Quando aparecerem no Moulin Rouge, lá tem seguranças, digam que Evelyn Reinhardt as convidou e poderão entrar. —  Evelyn.

Maldita Evelyn! Revirou os olhos. Sabia o motivo da reunião. Os segredos que ambas mantinham que poderiam acabar com o mundo juntos. Todos os anos, as seis meninas se reuniam, em lugares diferentes, escolhidos por Evelyn, para debater sobre a política do ano sobre os segredos. Apesar disso, Aurea era amiga de todas as jovens, mais chegada a Naomi, Abigail e Winter. Andou com passos calmos, para o quarto de Winter, onde bateu na porta. — Winter, anda logo! Temos que ir se não quisermos chegar atrasadas na maldita reunião! — Aurea gritou, enquanto batia na porta. Quando Winter finalmente saiu vestida, Aurea a puxava pela a mão para fora do castelo.

Quando Winter e Aurea finalmente sairam do castelo, elas suspiraram cansadas. Aurea era uma fada, poderia ir voando se quisesse, mas preferia não chamar atenção para si. Winter era uma vampira, poderia usar da velocidade, mas também chamaria a atenção. Suspirou, ainda andando com a jovem morena para o Moulin Rouge. Elas chegaram no clube após alguns minutos extra de caminhada. — Evelyn nos convidou. — Com as seguintes palavras, Aurea e Winter entraram no clube, procurando as outras 'convidadas' vendo já sentadas Naomi e Evelyn, além de April. — Boa noite, minhas caríssimas amigas, vamos ficar mais um ano discutindo por uma hora sobre a mesma coisa, como no ano passado? Acho bom ter um ótimo motivo para adiantar essa reunião que segundo minhas contas, deveria ser no mês que vem, Evelyn. — Aurea sorriu falsamente para a princesa suíça, encarando a com serenidade, enquanto ouvia no clube, agora a música I am the best.




Bring it bring it back like she left somethin?

_________________

Well, Welcome To Your Rule, My Queen.

avatar
Charlotte W. N. Reinhardt
Rainhas
Rainhas

Mensagens : 379
Dinheiro : 519
Data de inscrição : 05/09/2013
Idade : 21
Localização : No coração do Mr. Tubbles, mas também em Oslo ou em St. Claire, Paris, Hogwarts, Acampamento Meio Sangue, Floresta de Doces, Panem ou Nárnia q

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Abigail L. C. Le Roux em Qui Abr 02, 2015 8:52 pm

She is a princess and her heart is made of ice
 Todas as vezes que fechava os olhos, Abigail tinha o mesmo pesadelo, mesmo quando não estava dormindo, via aquelas pessoas sendo levadas ao limite, sendo torturadas, mutiladas, imagina o que acontecia com elas, aquilo que viu, foi apenas uma pequena demonstração. Depois de ver aquilo, nunca mais foi a mesma, nunca mais conseguiu dormir direito, não sozinha. Seus momentos de paz passaram a acontecer a pouco tempo, só tinha noites tranquilas de sono quando, no meio da noite, migrava para o quarto de Noach, seu noivo que a pouco tempo odiava. Ironicamente, ele virou seu porto seguro.

O celular de Abby vibrou encima da penteadeira, obrigando a garota a levantar de sua confortável cama e ir ate o objeto, se jogando na cadeira de madeira que tinha na frente. Ao debloquear seu celular, dera de cara com uma mensagem de Evelyn, a convocando para a reunião anual das "garotas". Não, elas não se reunião para comer chocolate e botar as fofocas em dia, todas elas tinham segredos capazes de fazer uma guerra eclodir. Abigail era uma das únicas das seis que queria expor os segredos, não aguentava mais pensar naquelas pe ssoas sendo torturadas, não se sentia em paz consigo mesma enquanto não fizesse algo.

Se ajeitou na cadeira e ligou para Evelyn, que atendeu poucos segundos depois. - Eu não aguento mais! - A ruiva suspirou alto ao telefone, enrolando uma mecha do cabelo no dedo indicador - Aquelas pessoas sofrem! Eu tenho que fazer alguma coisa. - Sempre tivera um coração bom, sempre disposta a ajudar a todos, e sentia que aquelas pessoas precisavam de ajuda, não podia ficar de braços cruzados, sentada numa cadeira de ouro, como se nada estivesse acontecendo.

Ouviu as palavras da amiga em silencio, ate que fazia sentido tudo que ela dizia, mas era uma atitude egoísta, de todas as partes, e Abby não conseguia ser egoísta. - Não irei me atrasar. - E encerrou a chamada, caindo em lagrimas logo em seguida. Por que tinha que ter um coração bom? Queria poder viver tão bem com seu segredo como suas amigas o faziam, parecia ser tão fácil. Entretanto, não conseguia compactuar com as atrocidades que seu pai fazia, não entrava na sua cabeça como um um ser humano, como seu amado pai havia perdido a humanidade. E sabia que ele não estava sozinho.

[...]


Adentrou o salão apos informar o segurança que era uma das convidadas de Evelyn, se aproximou da mesa em que as outras cinco garotas já se encontravam, se equilibrando em seus saltos sexymente desconfortáveis. Sentou na cadeira vaga e colocou sua bolsa encima da mesa, suspirando pesadamente. - Eu não sei se consigo continuar com isso. - Abby não queria rodeios nem enrolação, apenas queria resolver aquilo o mais rápido possível.
 

_________________
You are the best thing that's ever been mine
16 years, Princess of França, Noach mozão
♥️
avatar
Abigail L. C. Le Roux
Princesas
Princesas

Mensagens : 130
Dinheiro : 154
Data de inscrição : 11/02/2015
Idade : 18
Localização : França~Inglaterra~St. Claire

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Evelyn M. Reinhardt em Ter Abr 07, 2015 7:34 pm




Evelyn estava na mesa conferindo as contas que estava fazendo, referente ao Moulin Rouge. Irônicamente, ela não era boa em matemática, mas isso a fazia lembrar se daquele que chamava de seu. Sorriu para si mesma, continuando a revisar as contas, quando viu a primeira a chegar. Naomi, sorriu singela para a coreana. — Também te amo, Naomi. — Piscou para a Coreana, enquanto ela se sentava ao seu lado. — Os arquivos e documentos que lhe mandei ontem está aí? Vamos precisar deles... — Suspirou fundo, encarando o movimento da boate, enquanto ajeitava as contas. — Chegou na hora, April. — Sorriu simpática, vendo Aurea e Winter, revirando os olhos ouvindo as palavras da rainha norueguesa e sorrindo falso. Até que viu Abigail, a ouvindo. Evelyn ria sádicamente e cruelmente. — E o prêmio de a primeira medrosa de nós seis vai para... Abigail Le Roux! Eu sabia que a primeira que desistiria seria ou April ou Abigail, mas apostava mais em Abigail. — Disse cochichando para Naomi. Sorriu para as jovens ali presentes, cruzando as pernas. — Mas você vai conseguir, querida, pois não é só o seu futuro que está em jogo aqui e agora, Abigail. Tem o futuro de seu pai, de seu irmão, de Aurea, de seu país, do mundo todo Abigail. Não venha querendo dar uma de princesinha perfeita que quer a paz mundial porque para isso, você nem servindo está. — Eve ergueu a mão para parar a princesa francesa já com raiva. Suspirou. — Temos muito o que fazer hoje, eu tenho pouco tempo porque estou trabalhando. Sim, eu trabalho aqui, mas isso não importa. — A suíça dizia friamente.

Evelyn tocava a pulseira prateada que estava em seu pulso, sorrindo para si mesma, suspirando. — Abigail querendo ou não, já nos deu a pauta de nossa reuniãozinha este ano. Temos mártires este ano. Duas de nós querem revelar os segredos, uma delas já se revelou. Abigail. Temos mais uma. Não sairemos daqui, até que a outra mártir se revele. E lembrem se. Caso uma de nós revele o segredo, as consequências serão gravíssimas. Cansei de ser delicada com vocês. Esse ano, vamos jogar pesado. — Evelyn encarava as jovens agora um tanto divertida. As jovens a encarava com medo. — Ótimo que estão com medo. Bom que fiquem com medo. Ano passado não reprimimos muito isso de tentarem contar o segredo porque não tivemos problemas com isso, mas este ano é diferente. Algumas de vocês sabem que eu sou bruxa, as que não sabem, surpresa! Naomi, o papel. — Pegou o papel com a princesa coreana. — O que eu vou fazer é simples. Um feitiço de ligação empática e mental. Quando uma estiver com vontade absurda de contar o segredo, todas saberão, a ligação mental é para nos comunicarmos mentalmente, sem precisar dessas reuniões, porque eu gasto um tempo precioso que poderia estar resolvendo alguns problemas com isso, entendem? Vou precisar de um pouco do sangue de vocês, lógico. — Evelyn tirou uma pequena faca de uma bolsa e um copo de bebida limpa que tinha pegado. Pegou a faca fazendo um corte na palma de sua mão, deixando o sangue jorrar no copo. Então, esperou as outras fazerem o mesmo. — Andem logo, ao contrário do que pensam eu não tenho o dia todo.  — Eve revirou os olhos, esperando todas fazerem o mesmo. Abriu um sorriso simpático, vendo que parecia surtir efeito. Ela via agora, apenas o sangue.
avatar
Evelyn M. Reinhardt
Princesas
Princesas

Mensagens : 57
Dinheiro : 67
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Abigail L. C. Le Roux em Ter Abr 07, 2015 9:03 pm

She is a princess and her heart is made of ice
 O riso irônico de Evelyn foi o suficiente para tirar Abigail do serio, de todas as cinco, ela era a que mais irritava a garota, achava que podia mandar, e ate onde sabia, nunca ouve votação para saber quem seria a "abelha rainha". - Olha aqui, minha querida, se alguém aqui é medrosa, não sou eu. Covarde são vocês que não querem fazer nada, mesmo sabendo que pessoas estão sofrendo porque não contamos o que sabemos. Covardia e virar as costas ou fechar os olhos para um problema que esta evidente para todas nos. - Falou duramente e pausadamente, respirando fundo para manter a calma, tinha que deixar seus poderes sob-controle, caso contrario poderia botar fogo na boate sem ter intenção. Não tinha sangue de barata, não era egoísta.

A ruiva teve que ter um autocontrole incrível quando Evelyn abriu novamente a boca, resistiu a vontade de levantar e dar na cara da garota, para ver se ela entendia que não era especial, que não era melhor do que as pessoas que sofriam pelos segredos que as seis guardavam. - Você esta se escutando? Pelo amor de Deus, vê se você se enxerga. Não esta acima do bem e do mal, você não é melhor que aquelas pessoas, sua vida não vale mais que as deles. Nem a minha, nem a sua e nem de nenhuma de nos. - Apoiou os braços sobre a mesa, se inclinando sobre a mesma, lançando-lhe seu olhar frio. - Não sei que tipo de princesa é você, tenho dó do povo que você ira governar. - Seu olhar era de nojo agora, pois era isso que ela sentia no momento pela princesa. - Eu estou disposta sim a perder minha coroa, a ser perseguida, morta, o que for, mas ter caráter, ter humanidade. Eu te garanto que o mundo todo ficaria feliz em saber que alguns países estão criando armas nucleares, ou que estão planejando guerras, assim todos os desavisados teriam como se defender. - Se Evelyn achava que Abigail ouviria tudo de cabeça baixa e concordaria com tudo que lhe fosse imposto, estava muito enganada, poderia ser boazinha e calma, desde que não pisassem em seu calo. - Acredite, minha querida, se eu quisesse, poderia começar uma guerra contra o seu pais só pelo seu tom de voz, garanto que meu pai não se oporia, e meu noivo não lutaria contra mim. E adivinha quais são as três potencias do mundo? - Arqueou as sobrancelhas de forma irônica, antes de apontar para Aurea, que estava sentada ao lado da ruiva. - E acho que ela não iria lutar contra o futuro marido. Então, meu amor, acho que você deveria se colocar no seu devido lugar, não vai querer as três, ou duas das três potencias mundiais contra o seu pais. E é claro, nem estou levando em consideração que poucos países iriam querer se opor a nos. Esta avisada.  - Deu seu melhor sorriso irônico.

A ruiva se controlou novamente apenas quando a cunhada tocou em seu braço, fazendo-a sentar-se novamente na cadeira, estava quase em pé. Ouviu tudo que a outra tinha para falar em silencio, revirando os olhos ocasionalmente, ela realmente achava botava medo em alguém? Tudo que Abigail queria era fazer todo o sangue do corpo de Evelyn sair por sua boca, para ver se assim ela se colocaria em seu devido lugar.

Esperou a faca chegar ate ela, impacientemente, tamborilando os dedos sobre a mesa, Evelyn não era a unica que tinha mais coisas a fazer. Assim que pegou a faca, fez um corte na palma de sua mão e despejou o sangue no copo, passando a faca adiante.

 

_________________
You are the best thing that's ever been mine
16 years, Princess of França, Noach mozão
♥️
avatar
Abigail L. C. Le Roux
Princesas
Princesas

Mensagens : 130
Dinheiro : 154
Data de inscrição : 11/02/2015
Idade : 18
Localização : França~Inglaterra~St. Claire

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por April Lefevre Chevalier em Ter Abr 07, 2015 10:08 pm

Reunião? O que?
With: Aurea, Abigail, Evelyn, Naomi e Winter ; Wearing: This; Where: There; When: Today

Continuei mexendo em meu celular enquanto esperava as meninas chegarem, assenti com o que a Evelyn disse, Aurea acabará de chegar com Winter e só sorri para as duas como cumprimento, logo em seguida, Abigail chega e podemos enfim começar, guardei o celular enquanto esperava até que Abigail começou e arregalei os olhos, bem mais direta do que eu seria, deveria concordar. Acho que Evelyn não havia gostado nenhum pouco do que Abby falou, era notável pela sua face. Sério, eu sabia que não estava no meu melhor momento mas sair de um lugar onde estava tendo brigas para ir a outro não era nada legal, principalmente quando era por algo que estava louca para fazer, suspirei cansada e disse - já chega, vocês duas! Isso está ficando horrível, principalmente por duas princesas brigando! Alguém nota e vocês serão comentadas como duas trogloditas! - dei uma pausa enquanto suspirava, tentando pensar um pouco - Acredito que Abigail está certa, precisamos contar! Não podemos manter esse segredo, vai machucar muitas pessoas e só haverá brigas entre nós como está acontecendo entre as "nobres" princesas Evelyn e Abigail. - olhei para cada um tentando decifrar suas emoções, impossível...
Suspirei, imagino que não será tão fácil convencer a irredutível Evelyn, revirei os olhos e suspirei - feitiço? Sério? Só podem estar loucas! Isso não é nada legal, sabia? - porque mesmo ninguém me dava atenção? Acho que porque achavam que eu era a mais fraca dali e eu sabia que era. Suspirei cansada quando a faca chegou a mim e fiz um corte na palma da mão e despeguei um pouco no copo, passando a faca para a próxima.
avatar
April Lefevre Chevalier
Duquesas
Duquesas

Mensagens : 7
Dinheiro : 9
Data de inscrição : 18/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Naomi B. M. Hwang em Qua Abr 08, 2015 12:37 am

Girls....
--- words
Note/ Sorry April, mas eu tinha que cutucar alguém
...Keep Secret!...

A chegada das outras garotas foram breve. Cada uma mostrava em suas expressões de que o honraria o compromisso pelo simples fato do mesmo ser tão importante quanto qualquer outra coisa a ser feita no momento, talvez isso devesse o fato de que o assunto a ser tratado por elas naquele lugar fosse de extrema importância, e Naomi ainda sentia-se receosa quanto a que fazer e esperar das coisas naquele momento.
Pode ouvir de Evelyn, o que a fez ri sarcástica lembrando-se do temperamento da garota. Concordou com a cabeça lembrando-se dos papeis em que havia colocado em seu bolso de trás, pensou o quão amassados poderiam estar, mas apenas deixou esse pequeno fato de lado e colocou-os em cima de seu colo.

April fora a primeira a chegar, seguira por Aurea, que pela a sua expressão, não estava nenhum um pouco contente com aquilo. Naomi queria poder abrir a boca e falar segura ‘’Tudo ficará bem no final’’, mas quem ela estaria enganando? Além do mais, aquilo não fazia o seu tipo, simplesmente não combinava com sua personalidade dita como ‘’Venenosa’’. Abigail fora à próxima, a qual a oriental fez questão de olha-la de cima a baixo, não sabia o porquê, mais algo na ruiva a sua frente lhe intrigava de uma forma absurda. Pode ouvir até um ‘’Eu não sei se posso continuar com isso’’ sair da boca da garota, Naomi apenas semicerrou os olhos sentindo frustrada por esta na mesa situação que a outra reunião.
Uma qualidade e até mesmo defeito de Evelyn era sua boca, Naomi simplesmente notava que ela não conseguia mantê-la fechada, por mais que se esforçava ao máximo - pelo o que notara-.  A garota ao lado fez um comentário em relação à Abigail que apenas a fez ri de escárnio e levar o olhar em direção ao salão à procura de mais alguma garota. O fato é que, de todas que estavam presente, Evelyn se mostrara a mais rápida em pensamentos, principalmente quando eles giram em torno do problema de cada uma ali. Ao ouvir Eve mencionar o papel, entregou o mesmo um tanto amassado para a garota enquanto evitava olha-la, sabendo que receberia uma encarada mal humorada por conta da forma em que havia cuidado de algo importante que estava em suas mãos.

Logicamente que Abigail iria se manifestar, já que ela sempre deixou claro que não aguentava as coisas caladas, mais ouvir April falar fora a gota d’agua para Naomi, que sempre considerou a garota um tanto ingênua para uma ocasião tão fora de época.  – Vocês simplesmente não conseguem manter a boca fechada? – esbravejou um tanto irritada – Temos muito o que perder com isso, apesar de que algumas, nem tanto. – olhou sarcástica para April. - O fato é que, se mantemos tudo isso em segredo até agora, não só nosso, como de cada uma aqui, deveríamos simplesmente permanecer assim. – suspirou cansada e apenas passou as mãos pelo os cabelos tentando esfria o corpo que havia esquentado com sua possível manifestação.  
Olhou de relance para Eve e apenas esticou a mão sabendo que era inevitável fugir da dor que viria ao ser cortado. –Seja delicada. – falou zombeteira, mesmo sabendo que não dependia exatamente dela.
robb stark

_________________
avatar
Naomi B. M. Hwang
Princesas
Princesas

Mensagens : 13
Dinheiro : 15
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Charlotte W. N. Reinhardt em Qua Abr 08, 2015 2:56 pm


 



somebody call 911


Aurea apenas observava as outras 'amigas' chegarem, recostada em sua cadeira, enquanto estava pensativa.  Ouvia tudo que era dito pela a morena, Evelyn. Deu de ombros, quando ouviu tudo que Evelyn falava sobre Abigail rindo baixo, então ouviu Abby falando de guerra. Aurea sorriu falsamente quando obteve sua deixa. — Abby eu não vou mandar MEU exército por causa de uma briga de duas princesinhas mimadas e que não sabem se por no devido lugar, que são egoístas. Eu não me uniria a guerra nem ao lado de seu país e nem ao lado do país da Evelyn, então fique quietinha em seu canto, que mesmo que seu irmão seja meu noivo, eu não me meteria. Sendo ele meu noivo ou não, isso é problema seu, não meu. E também, aposto que seu pai não entraria em uma guerra só por conta de um mimo para a 'princesinha' do papai. Porque acima de tudo, seu pai tem uma nação toda para cuidar e uma guerra agora, principalmente com o 'estado' do seu precioso pai, não seria uma boa ideia. Se segredos sobre armas nucleares fossem revelados, desculpe Abigail, mas você é estúpida e ridícula mesmo ao achar que isso traria paz. Traria guerra. Vários países entrariam em guerra para ter o controle dessas armas. E você, Abigail, não tem toda essa moral toda para mandar alguém se colocar em seu lugar. Até mesmo para seus servos lhe obedecerem, acha que eu não ouvi vários cochichos deles dizendo que você é a princesa mais fácil de despistar? Eu já fui para seu castelo várias vezes e os seus servos pessoais te enganam fácil que você nem repara. Ah! Mais uma coisinha. — Aurea ergueu a mão, dando um tapa forte no rosto da ruiva. — NUNCA me diga o que devo fazer e no lado de quem eu devo lutar aqui, pois como ambas sabemos, meu país é a potência mundial e se eu quisesse, teria bombardeado a França várias vezes. Você acha que só porque meu país não tem armas não conseguiríamos destruir o seu? Não preciso de armas para destruir a França. Também, não acho que seu 'futuro' marido faria a Inglaterra se envolver em uma guerra só porque Evelyn disse algumas coisas que são verdade, só que ele não descobriu ainda. — Sem delicadeza, Aurea fez Abigail se sentar na cadeira, já com raiva da francesa. Aurea continuava a ouvir Evelyn, soltando uns risos baixos uma vez ou outra, até que sorriu.

April tinha se revelado a segunda mártir. Ouviu a loira e Naomi, rindo irônica. Ela sorriu. — Minha queridíssima cunhada está errada, April. Revelar estes segredos nos custariam caro. Naomi tem razão. No mínimo eu seria exilada, ou poderiam me decapitar. E eu gosto de ter minha cabeça em cima do pescoço. Parece que apenas eu, Evelyn e Naomi gostamos de ter a cabeça em cima do pescoço, incluíndo Winter. — Aurea deu de ombros, sorrindo, suspirou e Winter sorriu. — Queridas, Aurea tem toda a razão, incluíndo Evelyn. Palmas para o que ambas falaram de Abigail, eu não poderia estar mais orgulhosa! Enfim, revelar esses segredos seriam nosso fim. TUDO que conhecemos mudariam, então... Apoio medidas mais drásticas, tipo o feitiço aí da Evelyn. — Ela sorriu cínica, enquanto a faca passava de mão em mão. Quando a faca chegou em Aurea, a rainha fez um corte em sua mão, deixando o sangue jorrar no copo, então pegou um lenço e começou a pressionar na mão, então viu Winter fazer o mesmo. Suspirou, observando então a jovem morena enquanto a faca passava de mão em mão. Um dia se desculparia com Abigail, mas aquilo estava entalado em si, precisava falar.




_________________

Well, Welcome To Your Rule, My Queen.

avatar
Charlotte W. N. Reinhardt
Rainhas
Rainhas

Mensagens : 379
Dinheiro : 519
Data de inscrição : 05/09/2013
Idade : 21
Localização : No coração do Mr. Tubbles, mas também em Oslo ou em St. Claire, Paris, Hogwarts, Acampamento Meio Sangue, Floresta de Doces, Panem ou Nárnia q

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Abigail L. C. Le Roux em Qua Abr 08, 2015 4:02 pm

She is a princess and her heart is made of ice
 Abigail riu ironicamente diante as palavras da "amada cunanhada", balançou a cabeça, mostrado seu melhor sorriso sarcástico. - Acho que você faltou na aulas de gramatica, não entende uma suposição? Eu disse que TALVEZ entrasse numa guerra ao nosso favor. E te garanto, tudo que meu pai quer é um motivo para uma guerra, seja o menor possível. - Respirou fundo ajeitando o cabelo atras da orelha. - É muito fácil me chamar de estupida e ridícula quando todas só estão olhando para o próprio umbigo. Também acho que todas vocês faltaram nas aulas de historia, porque a anos atras, a Russia, a França, os Estados Unidos, a China e outros tinham armas nucleares declaradas, que todos sabiam, e isso não foi um motivo para guerra. O que é motivo para uma guerra é usar essas armas contra países que estão indefesos e nem saber que essas armas existem. Se o armamento nuclear estava sendo feito as escondidas é porque não vai ser usado para fins de defesa ou algo do tipo, ate porque são permitidos testes nucleares a seculos, caso não saibam. - Bufou, suas colegas tinham uma certa incoerência em seus pensamentos, se conseguissem provar que estavam certa, com bases históricas, Abigail recuaria.

Assim que os dedos de Aurea tocaram a pele do rosto da ruiva num tapa, seus olhos se encheram de lagrima, mas sem pensar duas vezes, devolveu o tapa com toda sua força. - Nunca mais toque em mim. - Sua voz era contida, ate porque estava segurando o choro. - Você se acha demais, acha que seu pais é indestrutível, mas sabe que isso não é verdade. E sim, tenho certeza que ele lutaria ao meu lado, e não só por eu ser a noiva dele, e sim porque sei que ele seria contra, caso soubesse nossos segredos, tudo que estamos escondendo.  

Abigail tirou o braço do aperto de Aurea assim que ela tocou em seu braço para faze-la sentar, lançou-lhe seu melhor olhar magoado. - Já disse para não tocar em mim.  - Empurrou a mão de garota de volta para ela mesma com violência, sentando-se ereta na cadeira. Suspirou fundo antes de encarar a April com um sorriso singelo no rosto, já sabia que ela era a unica, alem de si mesma, inteligente, apostava que ela não faltava nas aulas de historia. - Claro, ela tem toda razão para pessoas leigas, que não conhecem a historia, e que provavelmente nem conhecem o próprio pais.


_________________
You are the best thing that's ever been mine
16 years, Princess of França, Noach mozão
♥️
avatar
Abigail L. C. Le Roux
Princesas
Princesas

Mensagens : 130
Dinheiro : 154
Data de inscrição : 11/02/2015
Idade : 18
Localização : França~Inglaterra~St. Claire

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Evelyn M. Reinhardt em Qua Abr 08, 2015 5:38 pm




Ela apenas ria de Abigail com escárnio. Aquela garota estava em seu país como uma convidada. Quem ela pensava que era? Evelyn sorriu, ouvindo Aurea e vendo o tapa dado pela a rainha norueguesa, ainda rindo. — Ah, Abby, é tão inocente... Vou fingir que isso nunca aconteceu para eu não precisar gastar minhas forças te fazendo sair daqui machucada. Já que o assunto são armas nucleares, vamos lá. Aurea, me corrija se eu estiver errada. Em 1900 e alguma coisa, não me lembro, durante a guerra fria, os países que tinham armas nucleares assinaram o Tratado de Não Ploriferação Nuclear. Mas Evelyn o que é isso? O que é isso minhas queridas? É um tratado que visa impedir a ploriferação de armas nucleares. Ou seja, compra e fabricação. Uma promoção para o desarmamento nuclear. Em 2010, acho que foi isso, esse tratado sofreu uma revisão, em 2012, novamente revisaram. Em... 2050, eu acho. Acho que foi um pouco depois, mas enfim, todos os países que tinham armas nucleares assinaram. Em 2110, acho que é por aí mesmo. Todos os países conhecidos ainda tinham armas nucleares, mas não tinham permissão para testar lás em solo, ou utilizar lás de modo algum. Em 2200, as armas nucleares foram quase todas destruídas por protestantes que queriam o fim das armas nucleares, então, as armas nucleares foram banidas, mas em segredo, as nações ainda tinham. 2245. Terceira guerra, lá estavam as armas nucleares novamente. Todos que as tinham? Caçados e mortos. Hoje, os países PODEM ter armas nucleares apenas para testes. Mas disparar lás não. Há dois anos, eu acho. A Hungria começou uma guerra nuclear que devastou ainda mais o Timor Leste, então foi proibido ter armas nucleares, incluíndo testes. O que sabemos Abigail, é onde essas armas de 'testes' que deviam ser proibidas estão, então sim, elas poderiam ser motivo de guerra. — Evelyn terminou sua fala com o sorriso mais sereno que conseguiu abrir para a princesa francesa e a rainha norueguesa. Encarou Aurea. — Peça desculpas, idiota. — Evelyn revirou os olhos mentalmente, ouvindo Winter com um riso baixo, deu de ombros, pensando em algumas coisas, encarando a pulseria de prata em seu pulso, ouvindo Abigail novamente e April. — Preciso lembrar a vocês duas que:  O motivo maior do mundo não estar na quinta guerra é nossos segredos e o Conselho não ter nossas cabeças? — Evelyn suspirou fundo. — Eu estou avisando a vocês duas. As consequências não serão agradáveis. Ah, antes que tente me atacar com o que quer que tenha de poderes, Abigail, estou negando os poderes de todas vocês, exceto eu e Naomi, mas também distorci a realidade de vocês para que pensem que tem os poderes, mas vocês não notam ou se sentem fracas. — Evelyn abriu um sorriso sereno, enquanto passava a faca para as jovens cortarem as palmas das mãos.

Quando todas terminaram de cortar as palmas das mãos, Naomi lhe dera a faca, abriu um sorriso para a corena, fazendo bico. — Mas eu sou delicada, Naomi! — Riu de si mesma, fazendo um corte único na palma da mão da coreana, a encarando. Viu a corena fechar a mão em um punho espremendo um pouco do sangue no copo, então colocar um pano em sua mão. Suspirou fundo, tirando de sua bolsa, um pedaço de papel, despejando o sangue lá. Era estranho, mas o sangue se unia em um ovo, a medida que Evelyn se concentrava. A jovem sorriu. Suspirou,  pegando agora um isqueiro, deixando perto do sangue e de si, então começou. — Fes Matos Tribum Uniarte Mentalia Onu Pavadus Ponemus! — Evelyn repetia baixo as mesmas palavras várias vezes, vendo o sangue das jovens se separarem e se unirem novamente, mas ao mesmo tempo, se duplicava a quantidade. Quando o sangue formara o desenho de uma árvore, a bruxa sorriu. — O feitiço está concluído... Façamos um teste! — Evelyn ficara parada, observando as jovens, principalmente Abigail, sentindo uma coceira. — Funciona! — Sorriu. — Quando uma de nós quer contar, sentimos coceira em algum lugar do corpo, mas não sempre. Agora, continuando. Abigail, você vai mesmo continuar com isso de contar, não? — Eve arqueou as sobrancelhas, então encarou Naomi cochichando. — Abigail será a que nos dará mais problemas... — Suspirou, observando Abby.
avatar
Evelyn M. Reinhardt
Princesas
Princesas

Mensagens : 57
Dinheiro : 67
Data de inscrição : 13/02/2015

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Theodore H. Von Schweetz em Seg Abr 20, 2015 9:26 pm

Visiting Family
Theodore havia deixado o seu reino Sueco, não esquecendo que teria pouco tempo para rever seus familiares em St.Clair, devido ao seu dever com seu povo. Então viajou para tal. Tudo com intuito de rever suas filhas e sobrinhas, assim como seu amor. Então na noite de sua chegada, Theodore resolvera sair, por acaso linda, com o brilho e a grandiosidade da lua trazendo uma beleza tão grande que parecia ter sido desenhado cuidadosamente. Após aprumar-se para sua breve - ou não - saída, o homem espiou outra vez a lua da janela, impressionado. Assim, por meio de uma rápida e objetiva saída, se deslocou discretamente na escuridão de uma calçada, no povoado de St.Clair. Indeciso, devido à existência de várias opções de lojas e bares para ficar, apenas continuou seguindo em frente.

 Enquanto andava vagarosamente pela mesma calçada na qual surgira, seus olhos enxergaram uma placa, e ainda que estivesse demasiado escuro ele pode ler o nome Moulin Rouge. Pronto, eis o lugar que escolhera Theodore para parte da noite ficar. Sem mais, adentrou o estabelecimento, franzindo o cenho ao perceber que havia muita gente, e consequentemente muita zoada para seus ouvidos. E assim, passou por meio de mesas e pessoas, até chegar ao balcão do local, onde se debruçou, à espera de alguém para atendê-lo. - Boa noite. Veja-me um whisky. - Disparou delicadamente. 
 
Dali a alguns segundos, apenas, um copo cheio até a boca, contendo a bebida que ele solicitara, foi deixada pelo atendente sobre o balcão, perto de onde o moço estava. Levou o copo aos lábios, e foi derramando o Whisky em sua boca, engolindo devagar e com gosto. - Bom. - Murmurou a si mesmo, dando prosseguimento ao lento ritmo com o qual ia esvaziando o copo. Enquanto engolia, vez ou outra olhava para os demais naquele local. Esperando as garotas chegarem.
thanks to



Última edição por Theodore H. Von Schweetz em Seg Abr 20, 2015 9:54 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Theodore H. Von Schweetz
Reis
Reis

Mensagens : 17
Dinheiro : 19
Data de inscrição : 19/04/2015
Localização : Estocolmo

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Remy R. W. Pallas em Seg Abr 20, 2015 9:52 pm




You know why, you don't care!
Vestindo isso . mood: Happy . where: Moulin


Havia chegado no Moulin extremamente cedo, precisava organizar tudo para que a apresentação daquela noite saísse nada mais nada menos do que uma completa perfeição. Liguei para Evelyn pedindo para que ela chegasse um pouco mais cedo também, pois a ajuda dela era crucial para que tudo saísse de acordo com o plano.

Após horas de preparativos, tudo estava pronto. Corri para o apartamento que havia alugado, próximo ao estabelecimento para que pudesse tomar um banho e me arrumar para a grande noite. Ao retornar, a fila de entrada no Moulin já estendia por toda a rua,  o que para mim, era questão de orgulho. Sorri usando a entrada dos fundos para que evitasse, de forma sem educação, passar na frente de toda aquela gente. Seria um tanto desconfortável caso aquilo ocorresse. Fui até o meu escritório, e encarei a mesa cheia de papéis e documentos que eu deveria ter revisado, mas acabei deixando para futuramente. Joguei tudo na primeira gaveta e logo pude ouvir o barulho vindo do salão principal. Provavelmente as portas haviam sido abertas e as pessoas estavam entrando e se organizando nas mesas. Claro, da mesma forma de sempre, no Moulin, quem escolhe o lugar de cada pessoa são os funcionários e nãos os próprios grupos... Era algo excepcional e interessante porém não eram todos que reagiam bem há isso.

Suspirei me retirando do escritório e logo o estrondo já conhecido insinuava que as portas do local haviam sido fechadas. Ninguém mais entrava, e quem quisesse sair antes do final das apresentações teria que se retirar pelas portas do fundo. Caminhei até o palco com um sorriso confiante na boca, e então, subi no mesmo, procurando atenciosamente o rosto de Evelyn. Ao encontra-la sorri de forma aliviada. Peguei o microfone e todos pareceram se silenciar com a minha presença. — Boa noite a todos aqui presentes! É muito bom ver esse teatro burlesco lotado! Sei que vocês todos estão loucos para ver as apresentações dessas dançarinas maravilhosas, mas antes queria pedir de forma fervorosa para que desliguem seus celulares! Como todo teatro, mesmo este sendo erótico, seria desconfortável caso alguém recebesse uma ligação no meio da apresentação! Deslinguem também suas máquinas fotográficas e filmadoras hum! O que acontece no Moulin Rouge, fica no Moulin Rouge! — Dei uma pausa dando um sorriso simpático. — Durante as apresentações, muitas das nossas lindas funcionárias vão descer do palco e caminhar entre as mesas de vocês, isso faz parte da coreografia, então quero também, lhes pedir para que não encostem nas dançarinas! Isso poderá atrapalhar o curso das apresentações! — Um risinho tímido saiu de meus lábios até que novamente prossegui a falar. — Espero que todos apreciem o trabalho realizado aqui! Em breve começaremos com o show e obrigada pela atenção! —  Ao terminar de falar, desci do palco com a intenção de ir ao encontro de Evelyn.



avatar
Remy R. W. Pallas
Marquesas
Marquesas

Mensagens : 82
Dinheiro : 102
Data de inscrição : 11/02/2015
Idade : 24
Localização : St. Claire

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Emma H. N. von Schweetz em Ter Abr 21, 2015 3:20 pm








A jovem rainha finlandesa tinha chegado há poucos dias no vilarejo de St.Claire, tinha conhecido sua irmã, Aurea. Ambas não eram muito diferente em atitudes e estilo de roupas, isso era o que Emma mais gostava. Agora, para Emma, sua irmã gêmea era o que mais a importava. O sorriso sereno de Emma era notado, quando ela andava pelo o quarto do hotel, em que estava hospedada. Se endireitou, após jogar se na cama, vendo um convite escuro, com detalhes em prateado, entrando em seu quarto, assim como sua criada. — Senhora Emma, este convite chegou para a senhora, de uma senhorita chamada Remy Pallas, amiga de Aurea. — Emma pegou o convite rapidamente o lendo. Ela deu um pulinho de alegria, sorrindo. Uma festa! Fazia tempo que Emma não ia em uma festa dessas. Emma se endireitou, e levantou se. Andou para o banheiro, após pegar umas peças de roupa. Uma saia verde militar, uma blusa branca, uma jaqueta, salto alto, brinco, colar e uma luva. Deu de ombros e entrou no chuveiro, tomando seu banho. Quando ela finalmente terminou seu banho, se trocou. Fez uma maquiagem leve, os lábios estavam com um batom rosa um pouco mais forte. Os cabelos estavam em um coque simples, com alguns fios soltos. Ajeitou a roupa, pegando a arma, sem munição, claro, e saiu do hotel.




Emma andava um pouco perdida, pelo o vilarejo. Era a primeira vez que Emma tinha ido lá. Não sabia onde estava e ao menos, onde era aquele clube, o tal Moulin Rouge. Soltou um suspiro tímido, ainda andando com calma. Suspirou, andando, se guiando pelas as músicas e os cheiros que sentia. Enquanto ela andava, sentia cheiro de cigarro. Maconha e coisas desse tipo. Ela sabia o que era, mas não se atrevia a usar. Continuou a andar, até sentir um cheiro forte de sexo. Estava perto do bordel, Fetish and art of sex. Ela fez uma expressão de nojo leve, não querendo imaginar o que ocorria lá. É, ela era virgem, nunca tinha beijado ninguém, tinha 18 anos e nunca tinha visto seu noivo, exceto em poucas vezes. Suspirou, ainda andando, até ouvir um estabelecimento com uma música interessante. Bangerz, de Miley Cyrus. Ela adorava essa música. Viu a placa do estabelecimento 'Moulin Rouge'. Sorriu, entrando no estabelecimento, vendo um lugar até interessante. Um dos garçons a guiou para seu lugar. Ela murmurou um 'Obrigada' em voz baixa, ajeitando sua roupa, antes de se sentar. Se sentou, observando uma mulher morena, falando. Era a dona do estabelecimento, ela supunha. Deu de ombros, enquanto observava tudo. Era um belo lugar, tinha visto seu tio, Theodore. Sorriu, observando o salão, comendo um petisco do que lá estava.
avatar
Emma H. N. von Schweetz

Mensagens : 5
Dinheiro : 9
Data de inscrição : 05/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Moulin Rouge

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum